Limpeza de objetos e superfícies são essenciais para prevenção contra Coronavírus

[Teresina] – O vírus causador do COVID-19 se transmite, principalmente, por meio da propagação de pessoa para pessoa (contato a menos de um metro e meio de distância ou através de gotículas respiratórias produzidas quando uma pessoa infectada tosse ou espirra) ou através do contato direto com superfícies ou objetos contaminados.

As evidências atuais, apontam que o novo Coronavírus pode permanecer viável por horas e até mesmo dias em determinadas superfícies, dependendo do tipo de material. Portanto, a limpeza de objetos e superfícies, seguida de desinfecção, são medidas recomendadas para a prevenção da COVID-19 e de outras doenças respiratórias virais em ambientes comunitários.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), o uso de produtos para limpeza e desinfecção de superfícies (saneantes) é um aliado importante para prevenir infecções pelo Coronavírus. “Esses produtos devem ser usados para limpeza e desinfecção dos ambientes, utensílios e objetos – chão, superfícies de móveis, maçanetas, corrimão, interruptores de luz, e etc.”, explicou a diretora da Vigilância Sanitária Estadual (DIVISA), Tatiana Chaves.

Este ano, a ANVISA publicou a Nota Técnica Nº 22, que trata dos procedimentos de desinfecção em locais públicos realizados durante a pandemia da COVID-19, listando os produtos desinfetantes indicados para o combate de microrganismos semelhantes ao novo Coronavírus (álcool 70%, produtos à base de hipoclorito de sódio na concentração 1%, quaternários de amônio – como o cloreto de benzalcônio e desinfetantes de uso geral com ação virucida).

Serviços de desinsetização/dedetização – Como já mencionado anteriormente, até o momento, os produtos desinfetantes indicados para o combate de microrganismos semelhantes ao novo Coronavírus são o álcool a 70%, produtos à base de hipoclorito de sódio na concentração 1%, quaternários de amônio – como o cloreto de benzalcônio e desinfetantes de uso geral com ação virucida.

Os serviços de desinsetização/dedetização são necessários para o procedimento de controle de pragas e vetores, uma vez que são transmissores de endemias e doenças, como a Dengue, Zika e Chikungunya. “Em meio a pandemia do Coronavírus não se pode esquecer que continuam existindo outras doenças e agravos à saúde da população. A presença de pragas e vetores nos ambientes dificulta a limpeza e desinfecção, práticas que são necessárias ao combate do Coronavírus”, ressaltou Tatiana Chaves.

Somente a desinfecção dos ambientes, objetos e superfícies é capaz de destruir todos os microrganismos patogênicos, como as bactérias e vírus. “O mais importante e essencial ao combate do Coronavírus é manter o ambiente e as superfícies limpos e executar a desinfecção de espaços (públicos ou privados) de circulação de pessoas. A desinfecção é um procedimento que deve ocorrer rotineiramente, pois não há garantia de eficácia prolongada ou esterilização de ambiente (fechados ou abertos)”, finalizou a diretora.

Por: Cyntia Veras 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *