Sesapi lança campanha do Novembro Azul junto a Polícia Militar

[Teresina] – Na manhã desta sexta-feira (08) aconteceu o lançamento da campanha do Novembro azul junto da Polícia Militar do Piauí. O evento foi realizado no auditório do Quartel Estadual da Polícia Militar e contou com a palestra do Dr. Luciano Couto, presidente da Seccional do Piauí da Sociedade Brasileira de Urologia sobre as necessidades de manter os cuidados do homem adulto em dia.

O Comandante do Batalhão Rodoviário Estadual, o Tenente Coronel Francisco Ferreira Ramos, fala que trazer a palestra e a campanha do Novembro Azul para os membros da Polícia Militar é de suma importância para aumentar o engajamento de todos.

“A corporação tem um público em sua maioria do sexo masculino, então nesse momento é importante esse chamamento para a prevenção e cuidados na saúde do homem, uma vez que temos dados que apontam que o público masculino é mais arredio para esses cuidados. É preciso assim ter um trabalho mais focado com esse público, buscando os melhores resultados possíveis”, explica o Tenente Coronel.

O Dr. Luciano Couto fala que o objetivo da campanha é difundir para os homens a necessidade de maiores cuidados com sua saúde. “Nós sabemos que culturalmente, os homens tem menos cuidados com sua saúde do que as mulheres, estudos apontam que os homens vivem em média sete anos a menos que a mulheres e isso muito em função desses menores cuidados com a saúde. Com a campanha queremos mudar isso, pois sabemos que cada uma das pessoas que hoje participam dela tem um potencial de difundir mais as informações e os objetivos dela”, explica o presidente da Seccional do Piauí da Sociedade Brasileira de Urologia.

Herlon Guimarães, Superintendente de atenção primária a saúde e municípios do Piauí  fala que esse ponto da campanha de conscientizar a sociedade masculina sobre os cuidados com a saúde é de suma importância para evitar problemas de saúde que podem surgir com a falta de um acompanhamento adequado.

“Existem vertentes que apontam que existem mais serviços de cuidado da saúde feminina do que a masculina, mas a verdade é que realmente os homens ainda evitam ter esse cuidado maior com sua saúde. Nos queremos chamar atenção para a saúde de forma integral do homem, para que ele procure os serviços de saúde ofertados e veja como ele está”, destaca o superintendente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *