Secretaria de Saúde do Piauí realiza ação em alusão ao Outubro Rosa e a prevenção da Sífilis

[Teresina] – Na manhã desta quarta-feira (09) a Secretária de Estado da Saúde (Sesapi) em parceria com a Defensoria Pública do Estado do Piauí e a Universidade Estadual do Piauí, através da Residência Multiprofissional de Saúde da Família realizou uma ação alusiva ao Outubro rosa e aos cuidados em relação à Sífilis. A ação aconteceu no prédio do Primeiro Atendimento da Defensoria Pública.

Além de palestras sobre a questão da importância da prevenção do câncer de mama e da sífilis, ministradas por membros da residência multiprofissional de saúde da família, a população presente durante a ação também teve acesso ao teste rápido para a sífilis.

Em relação ao câncer de Mama, Luciana Sena, Gerente de Atenção à Saúde da Sesapi, aponta que a situação do estado também chama a atenção. “Os dados do estado de certa forma são preocupantes por que em 2018 ocorreram 504 novos casos e que vários casos já estavam em estágio avançados, mostrando uma procura tardia por parte das pessoas. As pessoas precisam tomar cuidado com sua saúde e realizar o auto exame, até mesmo os homens precisam se preocupar, por que mesmo sendo raro este tipo de câncer também os acomete”, disse Luciana Sena.

A gerente destaca que esse trabalho em conjunto vem visando conscientizar e sensibilizar a população para a importância dos cuidados com sua saúde, além de disponibilizar uma acesso mais fácil para a os serviços de teste rápido, em especial o da sífilis.

“Os números apontam que em 2017 foram notificados 457 novos casos de sífilis adquirida e 546 casos de sífilis congênita e 440 casos em gestantes já em 2018 houve um acréscimo de 50% desses casos no estado, Acreditamos que esta situação se da por dois fatores, primeiramente o aumento no número de pessoas que realizam os testes para detectar as doenças e a conscientização da população sobre o risco da doença”, aponta Luciana.

Luciana destaca ainda que o estado disponibiliza de forma gratuita o tratamento para Sífilis.

A Subdefensora Pública Geral Carla Yáscar participou da ação e aponta que as parcerias visando a ampliação do alcance dessas ações é de suma importância para melhorara a saúde da população em geral. “Estes são dois problemas graves que acometem grande parcela da população em todo o Brasil e é do interesse da Defensoria pública ajudar a esclarecer a população sobre estas situações, especialmente aquela parcela da população que muitas vezes tem mais dificuldades de ter acesso a informação sobre a doença ou até mesmo de ter acesso aos testes e tratamentos. Sabemos que a prevenção é o melhor caminho para a população e queremos ajudar que as pessoas do estado saibam se prevenir”, destaca a subdefensora.

Fonte: Ascom

Edição: Saúde em Tela

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *