Piauí participa de evento sobre controle da Talidomida

[Teresina] – Técnicos da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí – SESAPI e da Diretoria de Vigilância Sanitária do Piauí (DIVISA), participaram esta semana, do Seminário Regional sobre Gestão da Talidomida Norte/Nordeste, que aconteceu em Fortaleza, Ceará.

O evento reuniu profissionais das vigilâncias sanitárias,  técnicos das áreas de assistência farmacêutica e do Programa de Hanseníase e Atenção Básica, para um debate qualificado junto aos gestores estaduais, sobre o controle da Talidomida, e assim, proporcionar maior segurança aos pacientes.

A Talidomida é uma medicação utilizada principalmente para tratamento de casos de hanseníase. O maior controle do medicamento é devido às consequências causadas em mulheres gestantes, podendo levar à má formação nos braços e pernas dos bebês, entre outros tipos de deficiência física. “Para prescrever a Talidomida, os médicos precisam fazer um cadastro junto a Vigilância Sanitária do Estado”, explicou a diretora da DIVISA, Tatiana Chaves.

A utilização desse medicamento exige uma série de medidas de controle, sobre a produção, prescrição e dispensação, devido aos danos causados por ele durante a gestação.

No Brasil, a Talidomida não é comercializada. A droga é distribuída pelos programas do Sistema Único de Saúde, em postos, centros e hospitais.

Mesmo com os atuais controles, o Brasil ainda registra nascimentos de crianças acometidas pela Síndrome da Talidomida. No Piauí, o ultimo caso confirmado aconteceu em 2012, no município de Barras.

Por Cyntia Veras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *