Conass realiza primeira assembleia de 2019

[Brasília] – O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) realizou a primeira assembleia de 2019 nesta quarta-feira (13). O colegiado conta, agora, com 20 novos secretários e sete remanescentes de gestões anteriores. O início dos trabalhos foi feito com a apresentação dos representantes de cada estado, incluindo a do titular da pasta do Distrito Federal, Osnei Okumoto.

“O Conass é extremamente importante para a tomada de decisões com relação à saúde pública no Brasil, uma vez que todos os estados têm suas experiências exitosas compartilhadas e implantadas em outras regiões, resultando em gestões de sucesso”, destacou o secretário de Saúde do DF, que esteve acompanhado de seus adjuntos de Gestão e de Assistência à Saúde

DESAFIO – Durante o encontro, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ressaltou a necessidade da reestruturação da Atenção Básica, principalmente, nas cidades pequenas, onde a falta de infraestrutura e de corpo técnico impedem a evolução dos serviços.

“O desafio é enorme, tanto para aqueles que estão iniciando sua gestão, quanto para quem está há mais tempo. Não há diferença. A dificuldade vai bater com a mesma força na porta dos estados e na porta do Ministério da Saúde”, frisou o ministro da área.

Diante desse cenário, Mandetta garantiu que o seu gabinete está com a agenda aberta para oferecer apoio às secretarias. “Sintam-se à vontade para trazer suas demandas e dialogarmos sobre como melhorar os serviços”, acrescentou.

REIVINDICAÇÕES – Após as apresentações dos novos integrantes do Conass, o encontro foi marcado pela entrega, ao ministro da Saúde, de uma lista de pautas com 30 reivindicações, elaboradas em conjunto pelos estados.

As solicitações expostas são de curto, médio e longo prazos e envolvem diversos temas relacionados a informação, medicamentos, vacinas, aquisições e políticas determinantes, entre elas, os tetos de financiamento repassados pelo Ministério da Saúde aos estados e municípios.

“Essas solicitações são de extrema importância para melhorar os atendimentos à população. No Distrito Federal, diversos serviços não são habilitados pelo órgão federal, como é o caso de leitos de UTI, que necessitam disso para recebimento de recursos do ministério”, explicou Okumoto.

CONASS – As eleições para a escolha da mesa diretora do Conass devem ocorrer em 27 de março, quando será realizada uma nova reunião. O conselho é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, que congrega os secretários de estado da Saúde e seus substitutos legais, enquanto gestores oficiais das secretarias estaduais e do Distrito Federal.

Ailane Silva, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *