Servidores da Saúde receberão pacote de benefícios de mais de R$ 300 milhões

[Brasília] – O secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, anunciou, na noite desta terça-feira (29), uma série de medidas que beneficiarão os servidores da Secretaria de Saúde e a população. O pacote de melhorias para os profissionais, integra o SOS DF Saúde e terá investimento de R$ 300 milhões.

Entre as medidas está a convocação de 561 novos servidores, aprovados em concurso público de 2014. Serão 296 técnicos de enfermagem, 19 enfermeiros, 162 médicos, 48 auxiliares e 36 especialistas.

Também serão concedidas ampliações de cargas horárias de 20h para 40h semanais, de acordo com a necessidade das áreas e a disponibilidade do profissional. Do pacote anunciado, este aumento representa aproximadamente R$ 20 milhões.

“São reivindicações que vinham, há muito tempo, sendo solicitadas pelos servidores e o governador Ibaneis, com toda sua sensibilidade, atendeu a esse pedido dos servidores da Saúde”, ressaltou Osnei Okumoto.

Com as novas contratações e a ampliação da carga horária, será possível reforçar leitos de UTI e os prontos-socorros dos hospitais, além de abrir novas salas cirúrgicas. O reforço de recursos humanos nas unidades de saúde beneficiará diretamente os usuários da rede pública de saúde.

MELHORIAS – Uma das medidas anunciadas também foi o pagamento de licença prêmio no valor de R$ 140 milhões, parcelados em 36 vezes de R$ 4 milhões, com o primeiro pagamento previsto para março deste ano. Os servidores poderão antecipar este valor junto ao BRB.

“O SindSaúde entende que, aos 30 dias de governo, foi a sinalização de que o governo reconhece o valor do servidor público e sabe que a recuperação da saúde pública passa pela valorização do servidor”, observou   a diretora do sindicato, Marli Rodrigues.

No anúncio, o secretário de Saúde destacou que o banco de horas também foi ampliado de 30 dias para 180 dias, garantindo maior tempo para o servidor poder folgar. Também foi sinalizada a intenção de pagar, ainda este ano, pelo menos uma parcela do reajuste do servidor.

“Agora, oficialmente, o governador apresenta estudos e sinalização de que vai pagar duas parcelas este ano. E que, se não for possível, fará a negociação. Já é uma sinalização”, observou Marli.

O pacote anunciado pelo chefe da pasta também foi visto com bons olhos pelo deputado distrital, Jorge Viana, servidor da Saúde. “Aqui existem demandas históricas para os servidores e o governador está sensível a estas demandas e começou a trabalhar em cima disso. Isso mostra que o governador tem interesse em melhorar a situação do servidor público”, frisou.

PORTARIAS – Okumoto anunciou, ainda, que serão reorganizadas as portarias 77 e 78, que tratam da organização da atenção primária da rede pública de saúde do DF. Elas foram publicadas no ano passado, levando as unidades básicas de saúde a atenderem exclusivamente com equipes de saúde da família, formadas por médicos, enfermeiros, técnicos e agentes de equipes de saúde bucal.

Atualmente, há unidades básicas com equipes incompletas, e a alteração, portanto, servirá para corrigir esta distorção, bem como angariar mais recursos junto ao Ministério da Saúde.

Fábio Magalhães e Alline Martins, da Agência Saúde

Foto: Mariana Raphael – Saúde-DF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *