Centro de Nefrologia e Hemodiálise do Hospital de Sobradinho é reformado

O Centro de Nefrologia e Hemodiálise do Hospital Regional de Sobradinho (HRS) foi entregue, nesta terça-feira (17), em pleno funcionamento, após passar por reforma. No total, são 15 máquinas para fazer os procedimentos, e 66 pacientes atendidos por mês.

O investimento foi de aproximadamente R$ 1,5 milhão, oriundo de emenda parlamentar e de verba da Secretaria de Saúde. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, visitou o local, acompanhado do secretário de Saúde, Humberto Fonseca.

“Hoje estamos entregando um espaço totalmente reformado, que trará muitos benefícios para a população, porque vamos poder ampliar a capacidade de atendimento das pessoas que precisam fazer hemodiálise”, disse o secretário de Saúde. “Podemos abrir mais um turno com 30 vagas”, complementou.

O governador lembrou que outras melhorias na área da saúde estão previstas para Sobradinho, entre elas, a conclusão da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Fercal.

“Além disso, nós próximos dias, será lançado o edital de licitação para construir mais uma Unidade Básica de Saúde no Buritizinho e iniciar o processo de licitação do auditório do Hospital de Sobradinho”, anunciou.

REFORMA – A unidade recebeu pintura, troca de piso e de forro, e reparos nas redes hidráulicas, de esgoto e elétrica. O depósito e as salas de medicamentos e de reuniões também passaram por reparos. As obras foram concluídas em março deste ano.

Com aproximadamente 650 metros quadrados de área, a estrutura dispõe de salas para pacientes crônicos, de sorologia desconhecida e para atendimento de emergência.

SERVIÇO – O atendimento é feito toda segunda, quinta e sexta-feira, das 7h à meia-noite. Às terças, quartas-feiras e sábado, o atendimento é das 7h às 19h. O procedimento consiste na filtragem artificial do sangue das pessoas com esse problema, já que o rim está impossibilitado.

No local os pacientes também são submetidos à diálise peritoneal, por meio do qual o processo ocorre dentro do corpo do paciente, com auxílio de um filtro natural como substituto da função renal. Para realizar os procedimentos, há uma sala com três leitos disponíveis.

TEXTO: Ailane Silva, da Agência Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *