[SC]-Serviço de Atendimento Pré-hospitalar entre Bombeiros e SAMU cada vez mais integrado

Desde que foi anunciada, em Setembro do ano passado, a criação de um novo modelo de Atendimento Pré-hospitalar (APH) em Santa Catarina, de forma integrada e única entre Bombeiros Militares e Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), o serviço vem passando por transformações significativas. A primeira foi a unificação das sedes físicas de atendimento.

Das 23 sedes alugadas do SAMU em todo Estado, apenas nos municípios de São Miguel do Oeste, Itajaí, Canoinhas e Mafra ainda não foi feita a migração para um só local. Com exceção de Mafra, onde está sendo construído um novo quartel, a migração dos outros três municípios ocorrerá em 30 e 60 dias.

Outra novidade é o edital para a contratação da empresa que fará a integração das centrais de regulação em uma única. O edital está em fase final e será lançado até o próximo mês. A gestão do serviço de atendimento pré- hospitalar será feita integralmente pelo Estado. A empresa licitada fornecerá insumos e a contratação de pessoal, além de promover a integração técnica do sistema.

Com a completa integração dos serviços, a pessoa acionará o SAMU ou o Corpo de Bombeiros que enviará uma viatura e equipe especializa para o atendimento. “Nosso foco continua sendo a melhoria do serviço prestado para o cidadão, mas essa integração é gradativa e não ocorrerá de uma hora para outra. Há questões técnicas e legais que estamos vencendo e construindo gradativamente”, explica o coronel Bombeiro Militar João Batista Cordeiro Junior, gerente do SAMU estadual.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel João Valério Borges, explica que a criação de um serviço único também significa a especialização das ações prestadas. “Bombeiros e profissionais da saúde já vem há bastante tempo trabalhando nas ruas em parceria no socorro às pessoas. Mas, passando a trabalhar de maneira integrada, a qualidade do atendimento irá melhorar ainda mais”, comentou Borges.

A superintendente da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Karin Geller, disse que o novo modelo de atendimento será exemplo para o Brasil. “De um lado tínhamos o serviço prestado por uma unidade de saúde, que é o SAMU, regulado pelo Ministério da Saúde (MS). De outro havia o atendimento prestado pelo Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública e do Corpo de Bombeiros. Agora, unindo os dois e suplantando cada fase da integração, teremos um serviço de mais qualidade para ambos”, destacou Karin Geller.

Fonte: Secretária de Saúde de Santa Catarina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *