[RJ]-Sistema Único de Saúde ganha 10 novas práticas integrativas

O Ministério da Saúde incluiu nesta segunda-feira (12) 10 novas Práticas Integrativas e Complementares (PICS) ao Sistema Único de Saúde. A novidade foi divulgada durante a abertura do 1º Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Saúde Pública (INTERCONGREPICS) realizado no Rio de Janeiro, com a presença do Ministro da Saúde Ricardo Barros e do secretário de Estado de Saúde Luiz Antônio Teixeira Jr.

– Lutamos há muito tempo pelo reconhecimento dessas práticas que são milenares e evidentemente tem resultados efetivos comprovados. Queremos que essa eficácia seja reconhecida pelos órgãos de controle e que possamos investir cada vez mais em prevenção de saúde – afirmou o ministro Ricardo Barros

As práticas integrativas são recursos terapêuticos, baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para curar e prevenir diversas doenças. Os usuários do SUS contam a partir de agora com apiterapia, aromaterapia, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, geoterapia, hipnoterapia, imposição de mãos, ozonioterapia e terapia de florais. Com a inclusão das 10 novas atividades, o SUS passa a ofertar 29 procedimentos à população.

– É fundamental a implementação dessas práticas para a melhoria da saúde pública, não só para o Rio de Janeiro, mas para todo o Brasil. Já temos aqui no estado alguns projetos, como a shantala para os bebês que acontece no Hospital da Mãe, em Mesquita – destacou o secretário de Saúde Luiz Antônio Teixeira Jr.

O Ministério da Saúde anunciou ainda que vai publicar uma portaria para definir as diretrizes e modo de implantação dos procedimentos termalismo/crenoterapia e medicina antroposófica, que já eram oferecidas no SUS de forma experimental.

Práticas integrativas – De acordo com Ministério da Saúde em 2006, quando foi criada a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, existiam apenas cinco procedimentos oferecidos. Em 2017 o programa ganhou 14 novas atividades, chegando a 19 práticas disponíveis à população. São elas: ayurveda, homeopatia, medicina tradicional chinesa, medicina antroposófica, plantas medicinais/fitoterapia, arteterapia, biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa, termalismo social/crenoterapia e yoga.

Congresso – O Ministério da Saúde promove entre os dias 12 e 15 de março o 1º Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Saúde Pública (INTERCONGREPICS), e o 3º Congresso Internacional de Ayurveda, no Riocentro, no Rio de Janeiro. Os encontros visam promover debates e troca de experiências entre os profissionais, gestores e pesquisadores do Brasil e exterior. Durante os três dias serão apresentados trabalhos científicos e relatos de experiências no SUS.

Fonte: Conexão Saúde RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *